Uma parte do que não tenho...

Minha foto
ABC' Diadema, São Paulo, Brazil
;O comum me amedronta; Somos tolos; Num mundo de flores perfumadas caminhamos tempos e tempos sós. Enquanto poderiamos estar bem acompanhados por um interior e exterior bem supremo preferimos a solidão!!!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

2ª nota sonora para a morte


Um acorde de violino, e o último suspiro da morte.
O vento que sopra, preenche o vazio deixado,
O uivo do vento é a melodia triste de quem partiu.
[Uivo]

Mesmo que eu sinta que quem partiu,
Ainda está vivo em meu desespero,
E o consolo vem com a sonoridade.

Tal que me deixou no âmago do sentimento,
Nada neste mundo pode ser comparado,
Nem as notas ou acordes fazem-me reerguer.
A estrada do luto é longa e tortuosa,
Apenas deixe-me aceitar e sucumbir.

                          Gabriela W. e Akiw


2 comentários:

  1. rs. Li Esse poema imaginando, uma Sonata Lenta , Tocada Por violinos..

    ResponderExcluir